segunda-feira, 31 de maio de 2010

Seminário: “Saúde e Mobilidade na cidade de São Paulo”

Este é o tema do II Seminário da série “Mobilidade e Transportes Sustentáveis”, que será realizado na próxima segunda-feira, dia 07 de junho, das 18h30 às 21h30, no Auditório Prestes Maia da Câmara Municipal de São Paulo.



Iniciativa do GT Mobilidade Urbana do Movimento Nossa São Paulo e a da Comissão de Trânsito, Transporte, Atividade Econômica, Turismo, Lazer e Gastronomia da Câmara Municipal de São Paulo , a série de seminários tem como objetivo construir uma agenda para a cidade envolvendo sociedade civil e poder público. O primeiro abordou os desafios da mobilidade em São Paulo e a avaliação dos indicadores técnicos. Este debaterá a relação entre transporte e saúde.

Os próximos, no segundo semestre, abordarão propostas vinculadas aos orçamentos municipal e estadual para um Plano Municipal de Mobilidade e Transporte Sustentáveis, e a experiência sobre mobilidade urbana na cidade de Bogotá.



Estão confirmados na mesa de debate:


Mara Gabrili, vereadora, representante da Comissão de Transportes da Câmara Municipal;

Paulo Saldiva, médico patologista, Professor Titular de Patologia da FMUSP, coordenador do Laboratório de Poluição Atmosférica da FMUSP;

Henry Joseph Junior , Presidente da Comissão de Energia e Meio Ambiente da ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores);


Mauro Augusto Ribeiro, Presidente da ABRAMET (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego) e


Tomaz Puga Leivas, Coordenador da Comissão de Projetos do Conselho Diretor do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da FMUSP.

Clarice Umbelino de Freitas, integrante do Programa VIGIAR - Vigilância da Qualidade do Ar e o Impacto na Saúde, da Coordenadoria de Vigilância em Saúde – COVISA, órgão da Secretaria Municipal da Saúde


Após a exposição dos debatedores, será aberta a palavra ao público.


Participe!


Serviço:

Seminário “Saúde e Mobilidade na cidade de São Paulo”

07/6, segunda-feira, das 18h30 às 21h30

Auditório Prestes Maia da Câmara Municipal de São Paulo – Vd Jacareí, 100, Centro



Este Seminário poderá ser acompanhado ao vivo pelo site da TV Câmara, www.tvcamarasp.com.br.



Dúvidas e sugestões podem ser enviadas para transito@camara.sp.gov.br.


Acompanhe também pelo Twitter: @dmsc_sp e @nossasaopaulo,

e pelo Ning do Dia Mundial Sem Carro: www.diamundialsemcarro.ning.com


Veja e divulgue o cartaz:

http://www.nossasaopaulo.org.br/portal/arquivos/cartaz_seminarios_mobilidade_camara2010.pdf


Agenda:


20/9 – Plano Municipal de Mobilidade e Transportes Sustentáveis

21/9 – A Experiência de Mobilidade da Cidade de Bogotá

8/11 – Orçamento da cidade de São Paulo e do Estado para as áreas de transportes e mobilidade urbana



Evento gratuito. Faça sua inscrição pelo e-mail: andrea@isps.org.br

sábado, 29 de maio de 2010

Mostra “Shoá, reflexões por um mundo mais tolerante”

Local: SESC Pompéia - Data: Até 4 de julho

A mostra chega à capital a partir da montagem de 2008, no Uruguai. Em sua primeira versão, Shoá, memória e legado do Holocausto, apresentada na cidade de Montevidéu, deu vida ao tema a partir da 2ª Guerra Mundial. Em São Paulo, a mostra conecta passado e presente estabelecendo um diálogo entre as diferenças culturais existentes no Brasil, ressaltando questões ligadas a direitos humanos e à tolerância.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Sentar ao lado de um negro ?

Aconteceu numa viagem da Tam e é verídico !!!


Uma mulher branca, de aproximadamente 50 anos, chegou ao seu lugar
na classe econômica e viu que estava ao lado de um passageiro negro.

Visivelmente perturbada, chamou a comissária de bordo.

'Qual o problema, senhora?', pergunta uma comissária..

'Não está vendo?' - respondeu a senhora - 'vocês me colocaram ao lado de um negro. Não posso ficar aqui. Você precisa me dar outra cadeira'.

'Por favor, acalme-se' - disse a aeromoça - 'infelizmente, todos os lugares estão ocupados. Porém, vou ver se ainda temos algum disponível'.

A comissária se afasta e volta alguns minutos depois.

'Senhora, como eu disse, não há nenhum outro lugar livre na classe econômica.Falei com o comandante e ele confirmou que não temos mais nenhum lugar mesmo na classe econômica. Temos apenas um lugar na primeira classe'.

E antes que a mulher fizesse algum comentário, a comissária continua:

'Veja, é incomum que a nossa companhia permita à um passageiro da classe econômica se assentar na primeira classe.

Porém, tendo em vista as circunstâncias, o comandante pensa que seria escandaloso obrigar um passageiro a viajar ao lado de uma pessoa desagradável'.

E, dirigindo-se ao senhor negro, a comissária prosseguiu:

'Portanto senhor, caso queira, por favor, pegue a sua bagagem de mão, pois reservamos para o senhor um lugar na primeira classe...'

E todos os passageiros próximos, que, estupefatos assistiam à cena, começaram a aplaudir, alguns de pé.

Se você é contra o racismo, envie esta mensagens aos seus amigos, mas não a delete sem ter mandado pelo menos a uma pessoa.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Pós-graduação em Tecnologia Assistiva tem inscrições abertas

Pós-graduação em Tecnologia Assistiva tem inscrições abertas

Encerram-se na semana que vem, em 2 de junho, as inscrições para o curso de pós-graduação lato sensu em Tecnologia Assistiva, oferecido pela ONG Mais Diferenças e pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, em parceria com a Techno Care. As inscrições devem ser feitas na sede da Mais Diferenças, em São Paulo/SP, onde também serão as aulas.

A especialização tem por objetivo criar, produzir e pesquisar tecnologias, ações e políticas públicas para a vida independente e autônoma de pessoas com deficiência e em processo de envelhecimento.

Com coordenação geral da Profa. Dra. Maria Aparecida Ferreira de Mello — Doutora em Ciências na Unifesp, Universidade Federal de São Paulo, e Especialista e Mestre em Tecnologia Assistiva pela University of New York at Buffalo, nos Estados Unidos —, o curso tem carga horária de 432 horas (sendo 32 horas de visitas técnicas e 60 horas de desenvolvimento de projeto de pesquisa).

As aulas serão aos finais de semana, uma vez por mês, sendo: às sextas-feiras das 18h às 22h; aos sábados das 8h às 18h; aos domingos das 8h às 13 horas. O início do curso será em 18 de junho. A taxa de matrícula é de R$ 120.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 3881-4610, com Nana ou Ana Rosa, e também pelos e-mails nana@md.org.br e anarosa@md.org.br. A Mais Diferenças fica na Rua João Moura, 1453 – Pinheiros, São Paulo/SP.

Sobre a Mais Diferenças

A Mais Diferenças é uma OSCIP, que tem como missão construir, articular, promover e implementar práticas e políticas inclusivas, com os diversos setores da sociedade, para garantir os direitos humanos, prioritariamente das pessoas com deficiência. A ONG busca a realização e ampliação do potencial de cada um, através da produção e elaboração coletivas de saberes e práticas, da equiparação de oportunidades e da construção da autonomia, valorizando as múltiplas formas de ser e estar no mundo.

Site: www.md.org.br

Sobre a Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais

A Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais - FCMMG avança com a estratégia de aliar sua experiência, acumulada em mais de cinco décadas de ensino e pesquisa, à postura inovadora exigida pelo atual contexto da educação e da tecnologia na área da saúde. Segunda mais antiga de Minas Gerais, a Escola de Medicina é reconhecida entre as mais prestigiadas do País, excelência que se estende aos também pioneiros no Estado cursos de graduação em Fisioterapia e Terapia Ocupacional, além daqueles referentes à pós-graduação e à educação a distância.

Site: http://www.fcmmg.br/

Sobre a Techno Care

A Technocare Engenharia Clínica é a primeira empresa de Santa Catarina totalmente voltada para a Gestão de Tecnologia Médico-Hospitalar. Foi fundada em 2003, e desde então tem se destacado no mercado. Nossa especialização é a prestação de serviços em Engenharia Clínica. Nossa empresa dispõe de profissionais altamente qualificados, formada por Engenheiros Clínicos, para apoio à decisão e solução de problemas que envolvem o ambiente hospitalar e os equipamentos.

Site: http://www.technocare.com.br/

Seminário - Reciclagem: metodologias sustentáveis para os resíduos e a inclusão social.

Início: 28/05/2010 - 10:00
Fim: 28/05/2010 - 17:00
Contato:
Telefone: (11) 3396-4063 / e-mail: marciachaves@camara.sp.gov.br ou emiliacamara@yahoo.com.br


Data: 28 de maio de 10

Horário: 10 às 17 horas

Local: Câmara Municipal de São Paulo

Viaduto Jacareí, 100 - 1º andar - Auditório

Prestes Maia - Bela Vista

No mundo inteiro é um problema crescente o manejo de resíduos urbanos e industriais. Mas há solução para esta crise, com a implementação de estratégias para o consumo consciente, a reutilização e a reciclagem podemos mudar este paradigma. Para contribuir com novas reflexões sobre uma gestão socioambiental sustentável dos resíduos sólidos nós, parlamentares, em parceria com instituições da sociedade civil organizamos este evento.

Informações Programação

Organização

10h – Abertura

Saudações aos participantes

• Prefeito Gilberto Kassab;

• Vereadores Ítalo Cardoso, Chico Macena e Juliana Cardoso;

• Deputado Estadual Adriano Diogo;

• Secretaria Municipal de Serviços: Alexandre de Moraes;

• Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente: Eduardo Jorge;

• Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis: Roberto Laureano da Rocha;

• Movimento Nacional da População de Rua: Anderson Lopes Miranda.

10h30 às 11h30 – Mesa Redonda- Propostas e Possibilidades

Coleta seletiva como política pública

Silvia Regina da Costa Gonçalves

Médica Veterinária, mestre em Patologia Animal

pela Universidade Federal Fluminense, técnica

especializada do Ministério do Meio Ambiente,

secretária de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano,

atua no Ministério com temas ligados à gestão de

resíduos sólidos urbanos e inclusão social de catadores

de materiais recicláveis.

Emissões de gases efeito estufa pelo tratamento de resíduos sólidos urbanos

Sônia Vieira

Mestre em Bioquímica pela Universidade de Paris

VII, doutora em Saúde Ambiental pela Faculdade

de Saúde Pública da USP, consultora ambiental e

integrante do Painel Intergovernamental de

Mudança Climática (IPCC)

11h30 às 12h30 – Debate

12h30 às 14 horas – Almoço

14 às 16 horas – Mesa Redonda – Propostas e Possibilidades

Os catadores e catadoras na coleta seletiva

Luzia Maria Honorato

Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis

Anderson Lopes Miranda

Movimento Nacional da População de Rua

Recuperação de resíduos. A biodigestão anaeróbica de resíduos urbanos: um panorama tecnológico atual

Fernando Luciano Merli do Amaral

Bacharel em Física pelo IF da USP, mestre em Tecnologia Ambiental pelo IPT, consultor ambiental, professor e palestrante.

Os impactos sociais da incineração

Jutta Gutberlet

Professora da Universidade de Victoria (Canadá), pesquisadora, especialista e doutora em Geografia. Projeto de Coleta Seletiva Brasil-Canadá.

16 às 17 horas – Debate e Encaminhamentos

Organização

· Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de São Paulo

· Mandatos dos vereadores Ítalo Cardoso, Chico Macena e Juliana Cardoso e do Deputado Estadual Adriano Diogo

· Observatório Ambiental

· Fórum Lixo e Cidadania da Cidade de São Paulo

· Projeto de Coleta Seletiva Brasil-Canadá

· Movimento Nossa São Paulo

· Instituto Pólis

· Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos

· Repisa-Rede de Pesquisa e Interação Socioambiental

· Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis

· Movimento Nacional da População de Rua

Gabinete do Vereador Ítalo Cardoso

Câmara Municipal de São Paulo

Viaduto Jacareí, 100 – 3º andar – sala 307

Telefone: (11) 3396-4063

e-mail: marciachaves@camara.sp.gov.br

emiliacamara@yahoo.com.br

domingo, 23 de maio de 2010

Encontro "Saúde Mental e Educação: As iniciativas da escola"

Promover o encontro de professores e profissionais da saúde mental para que possam conhecer e discutir as propostas da aproximação entre a Saúde Mental e a Educação, que a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo e a Secretaria Municipal de Educação do município de São Paulo, tem para os processos de inclusão, dificuldades de aprendizagem e socialização do escolar; auxiliar na construção do conhecimento interdisciplinar do profissional que atua junto à criança e adolescente; ampliar um campo da discussão que vai muito além dos corredores da escola e dos consultórios são os objetivos do Encontro "Saúde Mental e Educação: As iniciativas da escola", que será promovido pelo Laboratório de Saúde Mental Coletiva/Lasamec – Departamento de Saúde Materno-Infantil da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP.

Data: 28/05/2010 das 8h30 às 12h.
Local: FSP/USP - Av. Arnaldo, 715

# Não será permitido utilizar o estacionamento da FSP/USP


# Será emitido certificado


As inscrições podem ser feitas no site da Faculdade de Saúde Pública da USP.

Mais informações pelo Fone: 3081-9001

sábado, 22 de maio de 2010

Desenvolvendo as múltiplas inteligências a partir da leitura de uma obra de arte

Público-alvo: Professores do ensino fundamental I e demais interessados

Objetivo: Despertar na criança, de forma lúdica, as linguagens da arte e inteligências múltiplas a partir do olhar e leitura de imagem; envolver o aluno no ato da crítica tornando-o consciente na formulação de conceitos e percepções

Conteúdo: A história da Arte a partir da observação de obras da pré- história até a Arte contemporânea; Gardner e as múltiplas inteligências; leitura de uma obra do artista Velásques abordando aspectos das artes visuais,música e dança

Professores: Ana Cláudia Bordini , Claudia Maria Teixeira
Ana Cláudia Bordini - Graduada em Programação Visual, desenho industrial; arte-educadora; artística plástica; elabora e ministra cursos e palestras para professores
Claudia Maria Teixeira - Pós-graduada em dança, arte educadora, ex bailarina clássica (Escola Municipal de Bailado), coordenadora de eventos, elabora e ministra cursos e palestras para professores e coordenadores

Período: 31 de maio; 7 de junho, das 19h às 22h

Carga horária: 6 horas

Número de vagas: 20

Preço: sindicalizados - R$ 36.00 | não-sindicalizados - R$ 72.00

Funcionários de Hospital Municipal recebem aulas de Libras

Curso integra projeto Saúde da Mulher com Deficiência e visa aperfeiçoar atendimento a pacientes surdas.

Funcionários e corpo clínico do Hospital Municipal Vila Nova Cachoeirinha começaram a receber nesta segunda-feira (3/05) as primeiras aulas do curso de Libras – Língua de Sinais Brasileira – utilizada para facilitar a comunicação com pacientes surdas.

O curso faz parte das ações previstas no projeto Saúde da Mulher com Deficiência e terá duração de três meses ou 32 aulas e haverá turmas formadas pela equipe de acolhimento (recepcionistas, seguranças etc), de enfermagem e de médicos.

“A dificuldade de comunicação com a pessoa com deficiência auditiva é uma das barreiras iniciais para um atendimento adequado e bem-sucedido. Por isso, o treinamento básico em Libras é fundamental para o andamento do projeto”, afirma Marcos Belizário, secretário municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida.

Piloto

O Hospital Municipal Maternidade-Escola de Vila Cachoeirinha foi escolhido para receber o projeto piloto e, desde o início de março, passou a contar com dez mesas especiais para exames ginecológicos, um mamógrafo que permite a realização do exame sem que a paciente precise sair da cadeira de rodas, 12 leitos que mudam de altura por comando eletrônico e seis lifters para transferência de paciente para o leito.

O projeto teve um aporte de R$ 250 mil da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED) e um de seus objetivos é ser pioneiro na geração de conhecimento em um campo de estudo ainda pouco explorado dentro e fora do país: a sexualidade e a saúde geral da mulher com deficiência.

Depois da unidade de Cachoeirinha, o projeto completo – equipamentos, manual e treinamento – será levado a outros hospitais da rede municipal.

Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED)
Assessoria de Comunicação e Imprensa
Tel.: (011) 3113-8741 // 8778 // 8767 // 8793 // 8794 // 8741
Cel.: 9951-4983 // 8875-9732
lclopes@prefeitura.sp.gov.br / lincolnsilva@prefeitura.sp.gov.br

Campanha: SMPED inicia a distribuição do talão de Multa Moral

A Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida - SMPED iniciou a distribuição do Talão de Multa Moral nos Shopping Centers e nas 31 subprefeituras da Capital.

A Multa Moral alertará os motoristas que utilizarem indevidamente as vagas de estacionamento reservadas às pessoas com deficiência nos shopping centers, hipermercados e demais estabelecimentos comerciais.

Além de alertar que o condutor do veículo está numa vaga exclusiva, a Multa Moral lembra o infrator que os habituais “5 minutinhos” ocupando a vaga podem acarretar diversos transtornos a quem realmente tem direito de utilizá-la.

Essa iniciativa faz parte do acordo firmado entre a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, o Ministério Público Estadual (MPE) e diversos shopping centers da Capital que assinaram, em setembro deste ano, Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), comprometendo-se a fiscalizar o uso das vagas de estacionamento reservadas a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Por parte da Prefeitura, além de fiscalizar e autuar os estabelecimentos que não estiverem de acordo com as normas de acessibilidade e a legislação vigente, coube também o papel de sensibilizar e orientar a população por meio de campanhas educativas em parceria com os shoppings. Essas iniciativas já estão sendo implantadas pela SMPED que, além da Multa Moral, está promovendo o curso “Sem Barreiras no Atendimento”, inicialmente para os funcionários dos shoppings que aderiram ao TAC e já iniciou um cronograma de visitas aos estabelecimentos comerciais que não assinaram o termo.

A fiscalização aos shopping centers signatários do TAC será feita pelo MPE, Prefeitura de São Paulo, por meio da SMPED e Subprefeituras, bem como pela própria população, que pode encaminhar denúncias à Promotoria de Justiça de Direitos Humanos – Área de Pessoas com Deficiência, localizada à Rua Riachuelo, nº 115 – tel. 3119-9054.

Pelo acordo com o MPE, 50% das vagas de estacionamento reservadas às pessoas com deficiência devem ser cercadas e funcionários devem estar disponíveis para prestar informações sobre localização e liberar essas vagas em, no máximo, 15 minutos.

É importante lembrar que mesmo os veículos de pessoas com deficiência devem possuir o Cartão DeFis – DSV, que é uma orientação especial, gratuita, para o estacionamento de veículos em via pública, zona azul e vagas em estabelecimentos públicos e privados demarcadas com o Símbolo Universal de Acessibilidade.


Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED)
Assessoria de Comunicação e Imprensa
Tel.: (11) 3113-8778 // 8767 // 8793 // 8794 // 8741

Cartão do Idoso

Autorização especial para estacionamento em vagas sinalizadas com a legenda “IDOSO”.

O que é Cartão Idoso?
É uma Autorização Especial para o estacionamento de veículos, conduzidos por idosos ou que os transportem, nas vias e logradouros públicos, em vagas especiais devidamente sinalizadas para este fim.

Nas vagas especiais, em área de estacionamento rotativo pago Zona Azul, além do Cartão Idoso, o usuário deverá utilizar também o Cartão Zona Azul.

O benefício foi regulamentado pela Portaria SMT.GAB nº 017/10, de 13/03/10.

Quem tem direito ao Cartão Idoso?
As pessoas com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, condutoras ou passageiras de veículos automotores e residentes no Município de São Paulo.

Como solicitar o Cartão Idoso?
O SUAE - Sistema Unificado de Autorizações Especiais é o sistema de informação que emite o cartão do Idoso. Se for seu primeiro acesso, entenda passo a passo como deverá proceder para solicitar o cartão:

1. Fazer seu cadastro como Requerente – para acessar o SUAE, é necessário fazer seu cadastrado como “Requerente” (pessoa física que deseja requerer alguma autorização especial ao DSV);

2. Acessar o sistema – os dois últimos dados solicitados no cadastro do requerente são obrigatórios para acessar o sistema:

a. Usuário – dado que identifica cada requerente no sistema SUAE. Informe o seu CPF para este campo ou qualquer outro dado que sirva para sua identificação.

b. Senha - A senha deverá ter no mínimo quatro e no máximo oito caracteres.

c. Atenção, pois serão consideradas na validação da digitação do usuário e senha, as letras maiúsculas e minúsculas.

3. Solicitar Novo Requerimento de Idoso – somente um requerimento por requerente (Idoso) será possível ser cadastrado e duas condições serão verificadas:


a. Requerente (Idoso) deverá residir no município de São Paulo;

b. Requerente deverá possuir idade mínima de 60 (sessenta) anos, através da data de nascimento informada no seu cadastro.


4. Acompanhar a situação do seu requerimento pelo sistema – a qualquer momento o requerente poderá consultar o status atual do seu requerimento pelo próprio sistema, clicando na opção “Consultar Requerimentos”;

Encaminhar o protocolo impresso e assinado juntamente com cópias do R.G., CPF e comprovante de residência, via correios para a Caixa Postal 11.400 ou para o DSV-AE - Rua Sumidouro, 740 – Pinheiros, no prazo máximo de 15 dias.

Observação:

* O preenchimento e entrega do requerimento não implica na aceitação e emissão do Cartão do Idoso;

* O não encaminhamento do protocolo e documentos no prazo de 15 dias implicará no cancelamento automático do seu requerimento


5. Se o requerimento for “Deferido”, após 10 dias do deferimento você ou um representante legal poderá retirar o cartão no DSV-AE - Rua Sumidouro, 740 – Pinheiros.

O cartão pode ser retirado por uma outra pessoa?
Sim. Para retirar o cartão o representante legal deverá apresentar cópias simples do RG ou CNH, da Procuração, Curatela ou Tutela, dos documentos do requerente e do requerimento.

Dúvidas: ligue 156

O que é preciso observar no uso diário do cartão?
Além das regras de trânsito vigentes e daquelas estabelecidas pela sinalização local, deverão ser respeitadas rigorosamente as “Regras de Utilização” contidas no verso do Cartão Idoso.

O Cartão Idoso emitido pelo DSV-AE poderá ser utilizado como referência para estabelecimentos particulares, que reservem vaga específica de estacionamento para pessoas idosas.

Prefeitura amplia número de pontos de atendimento da Central de Libras, Intérpretes e Guias-Intérpretes - CELIG

Já são 20 (vinte) pontos à disposição do público

Desde o dia 26 de abril, a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED) vem promovendo, nas praças de atendimento de todas as subprefeturas da cidade, a instalação de terminais de computador e webcam para que o cidadão surdo possa conversar à distância, pelo monitor, com intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras) para consultar os serviços públicos oferecidos pela Prefeitura de São Paulo. Trata-se da Central de Libras, Intérpretes e Guia-Intérpretes – CELIG.

Os intérpretes facilitam o contato entre o munícipe surdo ou com deficiência auditiva e o atendente presente no local, e também podem transmitir todas as informações hoje só disponíveis ao público ouvinte pelo telefone 156. Durante o ano de 2010, a CELIG chegará a todas as 31 subprefeituras e, gradualmente, a outras unidades do serviço público municipal, com prioridade para hospitais e unidades da rede de saúde.

No projeto piloto, lançado em dezembro de 2009, foram instalados terminais nas Praças de Atendimento das subprefeituras da Sé, Mooca e Lapa. O serviço também está disponível no Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência – CMPD, à rua Líbero Badaró 119 – 3º andar / Centro. Em todos os locais o atendimento é oferecido das 8h às 17h.

No futuro, será possível agendar um guia-intérprete para acompanhar surdocegos no atendimento em órgãos públicos municipais. Ainda não é viável acessar o serviço a partir das residências.

SERVIÇO:

Pontos de atendimento da Central de Libras – CELIG em operação até o momento:

- Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência - CMPD
Endereço: Rua Líbero Badaró 119 – 3º andar / Centro

- Subprefeitura da Sé
Endereço: Rua Álvares Penteado, 49 – Centro.

- Subprefeitura da Lapa
Endereço: Rua Guaicurus, 1000

- Subprefeitura da Mooca
Endereço: Rua Taquari, 549

- Subprefeitura da Penha
Endereço: Rua Candapuí, 492

- Subprefeitura de Ermelino Matarazzo
Endereço: Avenida São Miguel, 5550

- Subprefeitura de São Miguel Paulista
Endereço: Rua Ana Flora Pinheiro de Sousa, 76

- Subprefeitura de Itaim Paulista
Endereço: Avenida Marechal Tito, 3.012 – Vila Curuçá

- Subprefeitura do Ipiranga
Endereço: Rua Lino Coutinho, 444

- Subprefeitura da Vila Mariana
Endereço: Rua José de Magalhães, 500

- Subprefeitura do Butantã
Endereço: Rua Ulpiano da Costa Manso, 201

- Subprefeitura de Pinheiros
Endereço: Avenida Nações Unidas, 7123

- Subprefeitura de Santana / Tucuruvi
Endereço: Avenida Tucuruvi, 808

- Subprefeitura do Jaçanã / Tremembé
Endereço: Avenida Luis Stamatis, 300

- Subprefeitura de Vila Maria / Vila Guilherme
Endereço: Rua General Mendes, 111

- Subprefeitura de Guaianases
Endereço: Estrada Itaquera-Guaianases, 2565

- Subprefeitura Casa Verde
Endereço: Avenida Ordem e Progresso, 1001

- Subprefeitura Freguesia do Ó / Brasilândia
Endereço: Avenida João Marcelino Branco, 95

- Subprefeitura Perus
Endereço: Rua Ylídio Figueiredo, 349

- Subprefeitura Jabaquara
Endereço: Avenida Eng.º Armando de Arruda Pereira, 2314

Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED)
Assessoria de Comunicação e Imprensa
Tel.: (011) 3113-8741 // 8778 // 8767 // 8793 // 8794 // 8741
Cel.: 9951-4983 // 8875-9732
lclopes@prefeitura.sp.gov.br / lincolnsilva@prefeitura.sp.gov.br

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Sistema permite movimento de membro superior em tetraplégicos.

Por Felipe Maeda Camargo - felipe.maeda.camargo@usp.br


Na Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP, pesquisadores desenvolveram um sistema híbrido para membros superiores (braço, antebraço e mãos) que auxilia as atividades motoras de pessoas tetraplégicas. O equipamento permite que o paciente alcance objetos distantes do corpo por comandos de voz.
Sistema híbrido contém uma órtese para cotovelo, eletrodos e uma luva

Renato Varoto, pesquisador da EESC, explica que o diferencial desse sistema foi a combinação de técnicas. “A mecânica, que inclui a órtese e que possibilita movimentos de flexão e extensão do cotovelo; e uma técnica não convencional, que é a estimulação elétrica neuromuscular, que possibilita os movimentos da mão.”

O sistema foi desenvolvido por Varoto durante sua tese de doutorado pela EESC, sob a orientação do professor Alberto Cliquet Júnior, do Departamento de Engenharia Elétrica da Escola. O protótipo é constituído de uma órtese dinâmica para cotovelo, que funciona como um exoesqueleto, eletrodos de superfície que vão nas mãos e uma luva que contém sensores para indicar ao paciente a força aplicada.



Esses equipamentos são as partes mecânicas e eletrônicas e são coordenados por voz. “Com o comando de voz, cinco palavras são gravadas de acordo com o gosto do paciente: uma para estender o braço, uma para flexão do cotovelo, uma para parar o movimento, uma para pegar o objeto e uma para soltar o objeto. Se for preciso, é possível controlar o nível de estimulação para o movimento da mão e a velocidade da órtese do cotovelo, cada uma com duas palavras”, descreve Varoto.

Segundo o pesquisador, o sistema é indicado para tetraplégicos que possuem movimentos somente do pescoço e do ombro. Desse modo, o comando de voz é essencial para que os tetraplégicos realizem os movimentos voluntariamente.

Testes Clínicos
O trabalho de Varoto foi testado em 15 pacientes do Hospital das Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em março e abril desta ano. O pesquisador ressalta que “o que chama a atenção é o auxílio que o sistema pode trazer aos tetraplégicos”.

Nos testes clínicos, os pacientes conseguiram exercer atividades que fazem alusão às atividades de beber água e se alimentar. “São atividades simples para nós, mas para os pacientes, que perderam quase todos os movimentos do corpo, traz uma grande satisfação a esperança de poder fazê-las”, diz Varoto.

Nos testes clínicos, os pacientes conseguiam simular atividades como beber água. A imagem mostra, em sequência, um paciente usando o sistema para levar um copo até a boca

O pesquisador pretende continuar as aplicações com os pacientes. O próximo passo é aplicar uma terapia assistida por robô. Nele, o paciente faz uma série de movimentos repetitivos com o sistema, só que, ao invés de ser um fisioterapeuta que o auxilia nas atividades, é um robô que exerce essa função.

O objetivo da terapia é tentar fazer o tetraplégico ganhar movimentos naturais com método artificial. Varoto explica como isso pode acontecer pelo conceito de neuroplasticidade. “Quando um paciente apresenta paralisia e começa a fazer movimentos repetitivos com a ajuda de aparelhos, ele pode reaprender, ainda que não totalmente, alguns movimentos. O que pode acontecer em termos biológicos é que há um rearranjo dos neurônios no sistema nervoso central.”

O pesquisador ressalva que ainda há alguns aspectos do sistema que precisam ser aperfeiçoados: “O sistema pode ser mais leve e pode melhorar esteticamente. Quanto mais atender as expectativas do paciente melhor”.

Imagens fornecidas por Renato Varoto

quinta-feira, 13 de maio de 2010

23ª Audiência de Sustentabilidade para "Inserção e Valorização da Pessoa com Deficiência"

Sabesp faz Audiência de Sustentabilidade sobre inclusão

Jaqueline Lasko - 12/05/2010

Na próxima segunda-feira, 31 de maio de 2010, a Sabesp - Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo – realizará encontro sobre “Inserção e Valorização da Pessoa com Deficiência” a fim de divulgar projetos ecológicos, sociais, culturais, científicos, educacionais, esportivos e artísticos em defesa da sustentabilidade.

Atualmente, no Brasil, há em torno de 30 milhões de portadores de necessidades especiais que, para conseguir ultrapassar limitações e preconceitos, necessitam de apoio das empresas, da sociedade e do governo. Reconhecendo que ainda há muito a fazer para oferecer condições adequadas e melhorar a acessibilidade para estas pessoas, a audiência, gratuita, terá como propósito discutir tópicos que favoreçam essas questões. Afinal, mesmo com o reconhecimento da Lei Federal 8.213/91 (que assegura 5% de cota preferencial efetiva em grandes empresas) e a NBR 9050/04 (que estabelece um ambiente de trabalho agradável, no qual o portador se movimentar sem restrições e obter segurança e conforto), boas iniciativas são sempre relevantes, já que a questão afeta toda sociedade.

No dia da 23ª. Audiência da Sustentabilidade, serão distribuídos exemplares do livro Manual da Convivência ou Desenho Universal, da Vereadora Mara Gabrilli, aos 200 primeiros participantes que chegarem ao local. Também será realizado sorteio de 20 exemplares do novo livro Vai Encarar? – A Nação (quase) Invisível de Pessoas com Deficiência, da jornalista Cláudia Matarazzo.

23ª Audiência de Sustentabilidade Inserção e Valorização da Pessoa com Deficiência
Rua Kenkiti Simomoto, 80
Bairro do Jaraguá, São Paulo/SP
Horário: 14h às 16h30
Entrada gratuita/Não há necessidade de inscrição prévia

Clique na imagem para ampliá-la.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Pós-graduação em Tecnologia Assistiva tem inscrições abertas.

A ONG Mais Diferenças e a Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, em parceria com a Techno Care, abrem inscrições para o curso de pós-graduação lato sensu em Tecnologia Assistiva. As inscrições vão até o dia 2 de junho e devem ser feitas na sede da Mais Diferenças, em São Paulo/SP, onde também serão as aulas.
A especialização tem por objetivo criar, produzir e pesquisar tecnologias, ações e políticas públicas para a vida independente e autônoma de pessoas com deficiência e em processo de envelhecimento.
Com coordenação geral da Profa. Dra. Maria Aparecida Ferreira de Mello — Doutora em Ciências na Unifesp, Universidade Federal de São Paulo, e Especialista e Mestre em Tecnologia Assistiva pela University of New York at Buffalo, nos Estados Unidos —, o curso tem carga horária de 432 horas (sendo 32 horas de visitas técnicas e 60 horas de desenvolvimento de projeto de pesquisa).
As aulas serão aos finais de semana, uma vez por mês, sendo: às sextas-feiras das 18h às 22h; aos sábados das 8h às 18h; aos domingos das 8h às 13 horas. O início do curso será em 18 de junho. A taxa de matrícula é de R$ 120.
Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 3881-4610, com Nana ou Ana Rosa, e também pelos e-mails nana@md.org.br e anarosa@md.org.br. A Mais Diferenças fica na Rua João Moura, 1453 – Pinheiros, São Paulo/SP.
Sobre a Mais Diferenças
A Mais Diferenças é uma OSCIP, que tem como missão construir, articular, promover e implementar práticas e políticas inclusivas, com os diversos setores da sociedade, para garantir os direitos humanos, prioritariamente das pessoas com deficiência. A ONG busca a realização e ampliação do potencial de cada um, através da produção e elaboração coletivas de saberes e práticas, da equiparação de oportunidades e da construção da autonomia, valorizando as múltiplas formas de ser e estar no mundo.
Site: www.md.org.br
Sobre a Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais
A Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais - FCMMG avança com a estratégia de aliar sua experiência, acumulada em mais de cinco décadas de ensino e pesquisa, à postura inovadora exigida pelo atual contexto da educação e da tecnologia na área da saúde. Segunda mais antiga de Minas Gerais, a Escola de Medicina é reconhecida entre as mais prestigiadas do País, excelência que se estende aos também pioneiros no Estado cursos de graduação em Fisioterapia e Terapia Ocupacional, além daqueles referentes à pós-graduação e à educação a distância.
Site: http://www.fcmmg.br/
Sobre a Techno Care
A Technocare Engenharia Clínica é a primeira empresa de Santa Catarina totalmente voltada para a Gestão de Tecnologia Médico-Hospitalar. Foi fundada em 2003, e desde então tem se destacado no mercado. Nossa especialização é a prestação de serviços em Engenharia Clínica. Nossa empresa dispõe de profissionais altamente qualificados, formada por Engenheiros Clínicos, para apoio à decisão e solução de problemas que envolvem o ambiente hospitalar e os equipamentos.
Site: http://www.technocare.com.br/

XI JORNADA SALESIANA DE SEXUALIDADE.

Dia 15/05

Local: Campus Santa Teresinha - São Paulo
Auditório: Paschual Chaves – 4° andar

MASCULINIDADES
heteros – homos – metros – retros – über ... sexuais
POBRES SUPER-HOMENS!!!


.: PROGRAMAÇÃO :.

• 09h00 - Abertura

• 09h10 - Conferência: OS PROCESSOS DE CONSTRUÇÃO E RECONSTRUÇÃO DO MASCULINO
Sérgio Barbosa e Leandro Feitosa Andrade
(Coletivo Feminista – Sexualidade e Saúde / Rede de Homens pela Equidade de Gênero)

• 11h30 - Almoço

• 13h00 - Temas-livres: MÚLTIPLAS MASCULINIDADES

• 14h30 - Mesa-redonda: MASCULINIDADES EM MUDANÇA

Homens-família-trabalho
Arlene Maritnez Ricoldi (Fundação Carlos Chagas)

Homens-orientação sexual-diversidade
Gabriel de Oliveira Rodrigues (USP)

Homens-gênero-sociedade
Sandra Gouretti Unbehaum (ECOS – Comunicação em Sexualidade)

Homens-crises-mudanças
Francisco Maciel Silveira Filho (Mackenzie)

• 16h30 - Encerramento POBRE SUPER-HOMEM
Ronaldo Zacharias (UNISAL)

Mais Informações e Inscrições _ http://www.st.unisal.br/jornada/inscricao.asp

* Para o recebimento do certificado de participação será cobrada uma taxa de R$ 5,00 por pessoa

Local:
São Paulo - São Paulo / Santa Teresinha
Rua Augusto Tolle, 575 - - Santa Teresinha - São Paulo / SP
Secretaria: (11)2971-6900 Ramal: 218

quarta-feira, 5 de maio de 2010

III JORNADA DE PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA

III JORNADA DE PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA DA PUC-SP

“SUBJETIVIDADE, SOCIEDADE E CULTURA: A Leitura Sócio-Histórica e suas Intervenções”



26/05/2010 no Tucarena / PUCSP

(Rua Bartira esquina com a Rua Monte Alegre, 1024)

Das 09h às 18h



PROGRAMAÇÃO:



09h às 09h30: Abertura

09h30 às 12h30: Conferência de abertura: Profa. Dra. Silvia Borelli (Antropóloga - PUC-SP)

Debatedor - Prof. Dr. Marcus Vinicius de Oliveira (Psicólogo - UFBA)

14h às 16h30: Apresentação de Trabalhos como Comunicação Oral e Discussão em Grupo

16h às 18h: Reunião Geral de Fechamento



Inscrições de trabalho até 03 de maio de 2010 pelo site:

www.pucsp.br/eventos/subjetividade_sociedade



Inscrições para ouvintes, apenas no local (26/05)



Informações pelo e-mail:

sociohistorica@pucsp.brEste endereço de e-mail está sendo protegido de spam, você precisa de Javascript habilitado para vê-lo



.: NÃO É COBRADA TAXA PARA INSCRIÇÃO

PROMOÇÃO: Equipe de Psicologia Sócio-Histórica da Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde da PUCSP

APOIO: Curso de Psicologia da Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde; Programas de Estudos Pós-graduados em Psicologia Social ; Psicologia Clínica e Psicologia da Educação PUCSP

Associação para crianças e adolescentes com Câncer.

Clique na imagem para ampliar.

LEI Nº 9.394, DE 20 DE DEZEMBRO DE 1996.

CAPÍTULO V

DA EDUCAÇÃO ESPECIAL

Art. 58. Entende-se por educação especial, para os efeitos desta Lei, a modalidade de educação escolar, oferecida preferencialmente na rede regular de ensino, para educandos portadores de necessidades especiais.

§ 1º Haverá, quando necessário, serviços de apoio especializado, na escola regular, para atender às peculiaridades da clientela de educação especial.

§ 2º O atendimento educacional será feito em classes, escolas ou serviços especializados, sempre que, em função das condições específicas dos alunos, não for possível a sua integração nas classes comuns de ensino regular.

§ 3º A oferta de educação especial, dever constitucional do Estado, tem início na faixa etária de zero a seis anos, durante a educação infantil.

Art. 59. Os sistemas de ensino assegurarão aos educandos com necessidades especiais:

I - currículos, métodos, técnicas, recursos educativos e organização específicos, para atender às suas necessidades;

II - terminalidade específica para aqueles que não puderem atingir o nível exigido para a conclusão do ensino fundamental, em virtude de suas deficiências, e aceleração para concluir em menor tempo o programa escolar para os superdotados;

III - professores com especialização adequada em nível médio ou superior, para atendimento especializado, bem como professores do ensino regular capacitados para a integração desses educandos nas classes comuns;

IV - educação especial para o trabalho, visando a sua efetiva integração na vida em sociedade, inclusive condições adequadas para os que não revelarem capacidade de inserção no trabalho competitivo, mediante articulação com os órgãos oficiais afins, bem como para aqueles que apresentam uma habilidade superior nas áreas artística, intelectual ou psicomotora;

V - acesso igualitário aos benefícios dos programas sociais suplementares disponíveis para o respectivo nível do ensino regular.

Art. 60. Os órgãos normativos dos sistemas de ensino estabelecerão critérios de caracterização das instituições privadas sem fins lucrativos, especializadas e com atuação exclusiva em educação especial, para fins de apoio técnico e financeiro pelo Poder Público.

Parágrafo único. O Poder Público adotará, como alternativa preferencial, a ampliação do atendimento aos educandos com necessidades especiais na própria rede pública regular de ensino, independentemente do apoio às instituições previstas neste artigo.